Brasil

Nova fase da Operação Lava Jato faz busca e apreensão na Suíça

Desta vez as viaturas da Polícia Federal brasileira não foram para as ruas. O Ministério Público suíço fez buscas a apreensões medidas em Genebra, na sede de duas gigantes de comercialização de petróleo e derivados: Trafigura e Vitol.

O objetivo é aprofundar as investigações conduzidas no Brasil de crimes de corrupção, lavagem de ativos e organização criminosa que apontam para o envolvimento de integrantes da cúpula das duas empresas.

Integrantes da cúpula das empresas Vitol e Trafigura são suspeitos de pagar U$$ 31 milhões de propinas a funcionários da Petrobras. A contrapartida à propina paga era a obtenção de facilidades na estatal brasileira.

Segundo o ex-gerente da Petrobrás, Carlos Barbosa, preso nessa investigação, o ex-ministro de Minas e Energia Edison Lobão se beneficiou com o esquema.